Já imaginou estimular o colágeno do seu corpo para parecer mais jovem, se livrar das estrias, celulite e flacidez? Então você precisa saber como age a radiofrequência!

Esse tratamento chegou às clínicas de estética por meio de aparelhos que ajudam a eliminar a gordura localizada, a temida celulite e as rugas!

Quer saber como funciona a radiofrequência para flacidez e muito mais? Então continue a leitura!

O que a radiofrequência faz na pele?

Para o tratamento estético de radiofrequência, são utilizados aparelhos com frequência de 1560 a 200 kilohertz e com uma tensão aproximada de 30.000 a 40.000 volts.

O procedimento atua através da geração de calor nas camadas de tecido internas da pele, melhorando o aspecto da derme pela indução da produção de novas fibras de colágeno.

O tratamento começa com a região da pele da paciente sendo limpa com gel de limpeza ou sabonete.

Após, será aplicado um gel de condução ou vaselina na área tratada, que servirá tanto para a proteção da pele quanto para ajudar na condução da radiofrequência.

No procedimento, a profissional fará movimentos com a ponteira (transdutor de radiofrequência), de forma a contemplar toda a região do tratamento de maneira uniforme.

A aplicação da técnica dura em média de 20 a 45 minutos e o objetivo é elevar a temperatura da pele e do tecido subcutâneo entre 39°C e 42°C.

O tratamento com radiofrequência pode ser feito em todas as regiões do rosto e do corpo, com exceção da região da tireoide.

Benefícios e indicações para radiofrequência

Com a elevação da temperatura da região corporal que recebe o tratamento, ocorre uma contração, que favorece a produção de colágeno, elastina e a remodelação das fibras da pele.

Como o tratamento atinge camadas mais profundas da derme, isso assegura efeitos mais profundos.

Um dos diferenciais desse tratamento é que ele pode ser aplicado com segurança em pacientes com qualquer tom de pele.

O procedimento é indicado para:

  • combater a acne;
  • tratar cicatrizes;
  • combater a flacidez da pele;
  • melhorar os contornos das áreas aplicadas (corpo e rosto);
  • reduzir as rugas e linhas de expressão;
  • eliminar a gordura localizada;
  • reduzir a celulite;
  • combater as estrias.

Contraindicação da radiofrequência

O tratamento não pode ser feito por pessoas com rosácea (inflamação crônica da face que pode se manifestar em outras partes do corpo) e gestantes.

Para obter melhores resultados, é importante optar por clínicas que trabalham com aparelhos de radiofrequência mais novos. Isso porque, eles têm uma tecnologia mais avançada, o que evita o risco de queimaduras.

Número de sessões indicadas

O número de sessões vai depender da complexidade do seu tratamento e, para isso, é sempre recomendado uma avaliação individual.

No entanto, as mudanças já são percebidas logo após a primeira sessão. Mas, em alguns casos, pode demorar de dois a três dias após o tratamento.

Ainda é indicado a recorrência do tratamento, em um intervalo de 15 dias e, em um processo inicial, você pode optar por um pacote de 3 a 5 sessões.

Quanto tempo dura o efeito da radiofrequência?

Geralmente, os resultados duram em torno de 18 meses, mas o processo natural de envelhecimento prossegue. Por isso, é recomendado duas sessões de manutenção por ano.

Como você pode perceber, a radiofrequência é mais uma aliada quando o assunto é melhorar a estética corporal.

Para elevar os resultados, você pode aliar o tratamento de radiofrequência com a drenagem linfática, principalmente se o seu objetivo for eliminar gordura corporal.

Se você gostou deste post sobre radiofrequência, deixe abaixo o seu comentário!